Terça-feira, 27 de Novembro de 2007

Desapareço tornando-me subliminar

.Puxo de dentro de mim tudo aquilo que é frio

Expiro-o entregando-o ao frio que me acompanha ao longo do caminho

 

Por aí

Dando passos pesarosos em terrenos moles

Ocultos na escuridão oferecida pelo fim de tarde

 

Ao fundo das luzes, à direita da penumbra

Existem caminhos servidos sobre a terra

A mesma terra que sepulto por baixo do alcatrão

 

Piso a terra que amanhã aposto como perdida

Abafada e silenciada até gritar e libertar vagas telúricas

O eterno retorna ao primordial

 

Para lá vejo luzes

Pontes e estradas formando cruzes

Percorridas por luzes

De um amarelo retorcido e ruidoso

Perigoso e melindroso

 

Penso e invento um fim

Para cada pontinho de luz

Desço fundo até aos lamaçais de mim e afogo a esperança

Que se esconde entre os cabelos da cidade

 

Faltas-me e morres-me

Do princípio ao fim de cada segundo

 

Ventos petrificam a pele

Consolam-me esta solidão

Tão minha como tua, tão tangível como nua

 

Hoje pergunto-me quem sou

Não

Prefiro que guardes a resposta

Que a abandones e  deixes ser consumida por cada segundo até nada restar de mim

 

Perco-me enfim

Seguramente confuso e obtuso

Sento-me e contento-me com aquilo que me é dado a vislumbrar

Desapareço tornando-me subliminar.

música: "Echoes" dos Cult of Luna

publicado por Buraco Negro às 19:35
link do post | comentar
Sexta-feira, 14 de Setembro de 2007

A mais comovente celebração.

.Atravesso caminhos

Muralhados por uma bruma oculta

Que guarda em seu ventre

Os resquícios da noite

 

Passos de rito

E cadência geométrica

Um silêncio oculto

Um adorno da minha solidão

 

Consagro o meu corpo ao teu mistério

Um cadáver perfumado de vida

Graças à brisa

Que percorre teus picos

Nascido dos mais profundos vales

 

Da terra nasce a água

Que choram os céus

A névoa que oculta

A mais comovente celebração.

música: "Cunoasterea Tacuta" dos Negura Bunget

publicado por Buraco Negro às 23:15
link do post | comentar

o Buraco


. 17 seguidores

Abril 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

posts recentes

Desapareço tornando-me su...

A mais comovente celebraç...

tags

todas as tags