Segunda-feira, 5 de Novembro de 2012

Cópula

.Na sombra recatada
Que anoitece com a cidade
A calma adormece nos teus braços
Enquanto me mutilo entre outros abraços


Carne rasgada
Regada por sangue ébrio de sal
Segundo uma copulação ritual


Enquanto entras em mim
Remexes em sonhos
Que jamais poderás roubar
Aqueles que nunca poderás comprar.


publicado por Buraco Negro às 20:36
link do post | comentar

o Buraco


. 17 seguidores

Dezembro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

posts recentes

Depeche Mode - In Your Ro...

Phantom Vision - Far Enou...

Paradise Lost - Faith Div...

Mater

Type O Negative - Dead Ag...

Lycia - Pray

E

W

Negură Bunget - Dacia hip...

Process of Guilt - Blindf...

tags

todas as tags