Segunda-feira, 7 de Julho de 2008

Dealbar ungido com lamento

.As costelas

Colunatas a resplandecerem com a sua luz cor de marfim cego
As costelas dos arcanos desnudos
 
Coluna vertebral que desce do céu até à terra
Conexão mistérica a copular
Numa toada ora inversa ora transversa
 
Acetinados olhos
Que perscrutam lágrimas esféricas
Esqueletos arredondados por um labor macabramente dedicado
 
Os Invernos que me arrefecem as mãos
São os mesmos que alimentam a torrente hirta dos mundos sub-reptícios
 
Azulejos quadrangulares
Globos oculares numa contemplação mesmérica
De um futuro espesso
Fluido não newtoniano
 
A mais adocicada das cordas
A seduzir o pescoço
Com movimentos licorosos
Arautos de um poderoso desejo
De uma confessada certeza
[Que a forca esteja contigo]
 
Anjos caídos
Uma poderosa refeição
Uma possível cura para o tormento
Para este dealbar ungido com lamento.

publicado por Buraco Negro às 19:57
link do post | comentar

o Buraco


. 17 seguidores

Dezembro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

posts recentes

Depeche Mode - In Your Ro...

Phantom Vision - Far Enou...

Paradise Lost - Faith Div...

Mater

Type O Negative - Dead Ag...

Lycia - Pray

E

W

Negură Bunget - Dacia hip...

Process of Guilt - Blindf...

tags

todas as tags