Segunda-feira, 26 de Maio de 2008

Onde tudo é obscuro

.Acordo para a noite

Invadido pela cidade

De cruzes salinas sepultadas na escuridão

 

O arrepio frio da noite

Escorre pelas costas de uma mulher

Numa facada afiada pela vida

 

A quentura pálida da Lua

Engrandece a solidão que ressoa nos pilares que deixarão cair o mundo

Abandono-me a mim

Sussurrando passos e vultos pelos caminhos

Certeiros da perdição


Congratulo-me por no fim te perder

Entre beijos gretados por securas e amarguras

Entre promessas languidamente degustadas pelo tempo

 

Enfim só

Na mais suprema presença de mim

Descobrindo-me num espelho celestial

Um crescente de vida

Que se fina lá - onde tudo é obscuro.

música: "Becoming Light" dos Process of Guilt

publicado por Buraco Negro às 23:13
link do post | comentar

o Buraco


. 17 seguidores

Julho 2022

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

posts recentes

Carne

Depeche Mode - In Your Ro...

Phantom Vision - Far Enou...

Paradise Lost - Faith Div...

Mater

Type O Negative - Dead Ag...

Lycia - Pray

E

W

Negură Bunget - Dacia hip...

tags

todas as tags