Quarta-feira, 9 de Abril de 2008

Gostava de chorar como um rio

.No momento denso

Em que repousa o fim


No instante último

Amarelado pelas memórias

Desprende-se um quebradiço pedaço de mim


Nessa noite

[Aquela em que sempre te conhecerei]

De flores de papel

Dissolvendo-se num fogo fátuo


As cordas que seguram as estrelas

Urdem um pesaroso lamento

Concebido na véspera de mim


Gostava de chorar como um rio

De na minha aflição beber a terra que te cobre

Extasiar-me de ti

Finalmente, finar-me docemente abraçado a ti.


publicado por Buraco Negro às 21:30
link do post | comentar

o Buraco


. 17 seguidores

Dezembro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

posts recentes

Depeche Mode - In Your Ro...

Phantom Vision - Far Enou...

Paradise Lost - Faith Div...

Mater

Type O Negative - Dead Ag...

Lycia - Pray

E

W

Negură Bunget - Dacia hip...

Process of Guilt - Blindf...

tags

todas as tags