Sábado, 12 de Janeiro de 2008

Geografia da desolação

.Pele granítica
Lascada pelas mãos difusas do tempo
Talhada entre agruras e dores de parto

Rugas fundas lavradas na pele
Por arados feitos de um material sucedâneo do aço
Mas que não encontra eco no mundo material

A Geografia da desolação tem traços de irreal
Apesar de ser firme e concreta nos corações das mulheres e dos homens
Corações que lentamente se transformam em granito denso
Tendente a parar de bater
A alimentar de espasmos os ecos da solidão

A rosa dos tormentos e
Os seus pontos mortais
Representação de uma geografia sórdida, sardónica e letal

Olhos que não conhecem as letras
Nem as mentiras circunscritas
Ensinadas por epítomes do saber
Que propagam a geografia sub-humana

Onde fica o coração dos Homens
Depois de ser empurrado e desolado para os lados da solidão
Onde subscrever uma morte mais digna e letal

Esqueletos de granito erguidos pelos homens
Sepulcros supra-térreos de memórias íngremes
Entregues à mais geográfica desolação
.

publicado por Buraco Negro às 23:00
link do post | comentar

o Buraco


. 17 seguidores

Dezembro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

posts recentes

Depeche Mode - In Your Ro...

Phantom Vision - Far Enou...

Paradise Lost - Faith Div...

Mater

Type O Negative - Dead Ag...

Lycia - Pray

E

W

Negură Bunget - Dacia hip...

Process of Guilt - Blindf...

tags

todas as tags