Sexta-feira, 27 de Abril de 2007

dedicado a J R:

.Vida

Alcançar toda a noite de teus cabelos
Tocar-lhes em sonhos
Sabendo-me condenado a perder

A noite mais bela
Latente e remetida para a minha pele
Tocas-me todas as noites desta morte
Dói-me entre luares

Quando a Lua se esconde
E tu és todo este vento que me cerca
No entanto,
Toco-te sem te tocar
Porque és alma impossível de fitar
Sou imperfeição em meu olhar

Jaz em cada luar
Nos cantos do céu
Na alvura das estrelas: o silêncio da tua voz
A dança mais solene
No amar, na força lunar.

publicado por Buraco Negro às 23:36
link do post | comentar

o Buraco


. 17 seguidores

Dezembro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

posts recentes

Depeche Mode - In Your Ro...

Phantom Vision - Far Enou...

Paradise Lost - Faith Div...

Mater

Type O Negative - Dead Ag...

Lycia - Pray

E

W

Negură Bunget - Dacia hip...

Process of Guilt - Blindf...

tags

todas as tags