Sábado, 24 de Março de 2007

Nada: Tudo

.Nada: Tudo

Dentro e fora deste lugar hermético
Raiam cores de uma escuridão
Familiar,
Regular

Toldo-me aos céus
Ao seu peso feito de séculos
Em que me afundo com deleite
Prazer

Sou séculos
Na pequenez de meus anos
Mas nem por isso sou o céu
Que contém a minha salvação

Sou tudo o que não sei ser
Sou a dúvida que brota de mim para mim

Nada: Tudo.

publicado por Buraco Negro às 21:28
link do post | comentar

o Buraco


. 17 seguidores

Outubro 2022

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21

23
24
25
26
27
28
29

30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

posts recentes

Eis o homem

Carne

Depeche Mode - In Your Ro...

Phantom Vision - Far Enou...

Paradise Lost - Faith Div...

Mater

Type O Negative - Dead Ag...

Lycia - Pray

E

W

tags

todas as tags