Terça-feira, 16 de Janeiro de 2007

1515 (IV)

A ti meu oriente situado a sul,
A ti minha sulista maneira de encarar a morte:

.Sopra as tuas palavras de cristal
Não deixes a morte falar

Sussurra por entre a dor
As tuas lágrimas feitas palavras

Dá-me um relance do teu olhar prata
Aquele que apaixona e mata

Dá-me o beijo fatal
Mortal
 Que esteticamente nunca fica mal

Ensina a vida a meu corpo amortalhado
Troquemos de corpos
Perspectiva (mente)
Ritualmente num rito despido de regras

Cai a maldição diurna

Princesa do oriente perdido
E achado a sul
No sul onde a morte é mais morte
No sul que não posso almejar
No sul que apenas posso olhar com meu perdido olhar.


A ti meu oriente situado a sul,
A ti que te perdi antes de te encontrar.

publicado por Buraco Negro às 23:49
link do post | comentar

o Buraco


. 17 seguidores

Dezembro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

posts recentes

Depeche Mode - In Your Ro...

Phantom Vision - Far Enou...

Paradise Lost - Faith Div...

Mater

Type O Negative - Dead Ag...

Lycia - Pray

E

W

Negură Bunget - Dacia hip...

Process of Guilt - Blindf...

tags

todas as tags