Domingo, 19 de Outubro de 2008

Crisálida de madeira envernizada

.Arde em mim um fogo-fátuo
Que me rouba as noites e
Tolda o pensamento

Nas ruas mais frias da minha mente informe
Chispas de carne num cantar insone
Rumor cego que se inflama nos pulmões
Um grito invertido que me sulca por dentro

Crisálida de madeira envernizada
Por mim criada e incendiada
Labaredas em voo incendiário
Desordem da qual sou signatário.


publicado por Buraco Negro às 18:29
link do post | comentar

o Buraco


. 17 seguidores

Lua

CURRENT MOON

Novembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

posts recentes

E

W

Negură Bunget - Dacia hip...

Process of Guilt - Blindf...

Editors - The Weight of t...

S

Clan of Xymox - Jasmine a...

Star Industry - Nineties

N

Shape of Despair - Monoto...

tags

todas as tags

visitas ao buraco

Website counter